Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]


O "câncaro", o pai do meu filho e eu...

por lady magenta, em 29.08.12

 

 

Olho para esta tela branca, mas sinceramente, não sei por onde começar.

Pelo inicio era boa ideia. Mas onde ficou ele? Ficou à quase dois anos atrás, quando me disseste que estavas doente, sabias que era mau e me pedis-te que pesquisasse sobre a tua doença...

Contra todas as estatísticas, um tumor dos piores e mais agressivos, resolveu sair-te no "euromilhões" do cancro.

Esta doença tem destas coisas...É como uma mulher linda vestida, que quando se despe e tira as cintas, fica toda flácida e cheia de estrias...

Hoje resolvi ter a mania que sou forte e fui-te ver. Não sei se por caridade, masoquismo, ou por outra das milhentas razões que podia enumerar...Ah, porque temos um filho em comum, também pode servir como uma boa razão...Acho que fui, para me certificar, que a imagem que tive tua, no dia dos anos do teu filho era mesmo tua...E é. És tu que nessa cama de hospital perdes a força a cada suspiro.

Hoje tive de por em acção os meus dotes de pseudo-psicologa, (abençoado semestre que ainda me serve para algo), para poder explicar à tua mãe que quando o médico sugeriu induzir-te o coma, não o fez para te matar, mas sim, para te deixar partir em paz...No final, a tua equipa médica fez o melhor que pode por ti. Tentaram tudo nesta batalha, mesmo sabendo que acabarias derrotado... Esse malvado monte de células já estava tão espalhado quando foi descoberto, que mesmo tendo tu sido sujeito a uma longa cirurgia, já sabíamos que as hipóteses de cura eram nulas...Ao menos ainda te sujeitas-te aos tratamentos de quimioterapia...Terríveis, mas acabas-te por não perder o cabelo, só a cor dele. É terrível Paulo. Ter de explicar tudo isto ao teu filho, que no fim, bem feitas as contas, sempre te amou mas nunca te teve. O que ele deve estar a sofrer agora...Com o pai e o avô em igualdade de circunstâncias...Pelo menos não se vão rir um do outro e, se realmente existir outro lado, podem estar juntos.

Terrível, é uma palavra que não chega para exprimir, o quanto esta situação tem de escabroso...

Terrível, pessoas que estão a ler isto, não é suficiente para que percebam, que são duas famílias, que têm entre si um elo comum, a passar na mesma linha temporal, pela mesma doença, com o mesmo inevitável final...

O ponto em comum nem é a doença. É um maravilhoso Ser humano que acabou de fazer 17 anos e, que a cada suspiro vai ficando sem dois dos homens da sua vida.

Terrível, é apenas uma palavra. Isto é a nossa vida.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:15


2 comentários

De sonho_realidade a 30.08.2012 às 08:07

Terrível é mesmo a palavra indicada para exprimir toda a situação que tens que enfrentar, é triste, muito triste. Tu que tens tido força e coragem para acompanhar tudo, não te deixes ir abaixo, outros precisam também de ti. Continua com essa força que não sabes muitas vezes de onde vem, é assim, mas existe. Recebe um abraço de conforto, não sei o que te diga mais e continua a dar o teu carinho e a tua presença que eu sinto que é isso que tens feito e isso é o mais importante. Beijinhos.

De momentosdisparatados a 31.08.2012 às 11:27


Sim, ás vezes ou a grande maioria das vezes que conhecemos pessoas com esta maldita doença pensamos no seu sofrimento e acabamos por esquecer o sofrimento da sfamilias.
O sofrimento do teu filho...deve ser terrivel.
beijinho

Comentar post



Porque nem tudo o que luz é ouro e nem tudo o que brilha é prata...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Agosto 2012

D S T Q Q S S
1234
567891011
12131415161718
19202122232425
262728293031



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D