Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 14.02.12

 

 

E cá andam estas vidas...

E de maneiras que o Dr. que acompanha o meu pai acha que ele é um herói...Por aguentar tanto em tão pouco tempo.

E nós, mesmo sem querer somos heróis forçados...Por termos de lidar com tudo isto, sem escapatória possível...E é tudo tão deprimente e mau.

Cada dia que passa definhas um pouco mais, o teu discurso é cada vez mais confuso, a tua cabeça já não te faz as vontades, tem vontade própria.

Um dia arrancas o saco da fístula permanente, noutro cais para o chão e bates com a cabeça, noutro ainda pedes à tua "marida" para jogar contigo à bola...Isto tudo resumido para dizer que o inevitável está a acontecer...

Não é bonito nem saudável.

Ter de pensar sequer na hipótese de te internar num centro de cuidados paliativos, que os há, é simplesmente aterrador...Só ter de equacionar a hipótese, é algo que por si só me revolta as entranhas...

Sabes pai, hoje é um daqueles dias em que sinto mesmo a tua falta...Porque o pai que eu conheci, já partiu...Este que ficou é simplesmente a sua sombra...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:06


2 comentários

De eu ando às voltas a 15.02.2012 às 17:31

Sei bem o que estás a passar, e ao ler este post, preferia estrear-me a comentar outro, relembro nessas palavras algo que vivi à 22 anos. Vivi cedo demais, aprendi cedo demais que a vida é ingrata e efemera. Não é "pecado" nenhum procurar um lugar onde os cuidados possam ser os melhores para ele nesta fase. Sim revolta-nos, mas chega-se a uma  altura que nós nem temos capacidades fisicas e mentais, nem práticas para atenuar toda a dor que a outra pessoa passa. Aprendi cedo demais, quer isso, quer desejar que tudo acabe depressa para a outra pessoa não sofrer mais pode ser um acto de amor. É um desejo que ainda hoje me amargura a vida.

De lady magenta a 15.02.2012 às 18:38

Olá...E ainda hoje te sentes atormentado com essa ideia...Credo...Como é que se consegue continuar a viver depois do fim? Obrigada pelas tuas palavras...Ao menos já não me sinto tão só.
; )

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.



Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D