Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 19.07.12

 

 

Ou este país não é, definitivamente, para todos...(Outro bom título para este post.)

 

E cá andamos nesta vida de doenças oncológicas, menos boas e felizes.

O meu pai na mesma, o pai do meu filho mais crescido, cada vez pior...

E ser-se doente oncológico neste país não é para todos... Os apoios são os possíveis, os acompanhamentos também.

Se no início tudo nos pareceu tão bem estruturado, com o passar do tempo o véu levantou e, afinal, como quase tudo neste país, as coisas ou tardam ou acabam por não acontecer.

O apoio domiciliário é nulo, perdão, nulo para quem o não pode pagar. Basta apenas ser-se proprietário de um imóvel, mas ter-se porém uma miserável reforma, e tudo se complica e os custos agravam. O apoio psicológico é à míngua. Existe é um facto, e a psicóloga que nos foi "atribuída" pelos serviços de cuidados paliativos, é prestável e tem dedicado o seu precioso tempo e ajuda, com a nossa família, e a de mais trezentos doentes...Sim leram bem. Trezentos doentes e respectivas familías, atribuídos a uma equipa pluridisciplinar de apenas seis pessoas...Duas médicas especialistas, uma assistente social, uma psicóloga e dois enfermeiros...Toda a ajuda prestada por estes profissionais tem sido louvável, no entanto, na grande maioria das vezes, ficam soterrados pela famigerada burocracia...É o país que temos, mais uma vez. A culpa não é das pessoas, profissionais de saúde, a culpa é de quem burocratiza e impõe as mais descabidas regras de conduta...Como se não bastasse, não existem vagas em locais de acolhimento para doentes terminais, ou melhor existir, existem, na maioria das vezes a vaga já não chega em tempo útil...Depois temos os apoios, como o subsidio para dependentes...Subsidio este, dependente de um documento confidencial a ser preenchido pelo responsável da equipa médica que trata o doente oncológico em fase terminal, e que, como se pode prever, explica a história clínica do doente, bem como a razão da solicitação de tal subsidio...Estaria tudo muito bem, se os competentes serviços, não resolvessem solicitar uma "junta médica", para avaliar o doente em causa...Tudo bem, acredito que pelos pecados de uns tantos, paguem outros...Mas será mesmo necessário pagar dois transportes de ambulância, quando um documento oficial atesta o estado de saúde de um paciente? Será mesmo imprescindível a deslocação de um doente moribundo a uma junta médica, e ter de o sujeitar a tudo o que isso implica, para recebermos uns miseráveis 90 €?

...

Agora meus amigos a mim cabe-me dizer de minha justiça, acredito que num país pequenino, com gente pequenina, que pensa pequenino, seja obrigatório proceder assim...Seja de igual modo obrigatório desconfiar de tudo e todos, e passar a vida a olhar por cima do ombro, e mais vos digo, concordo e subscrevo plenamente a opinião dada pelo Sr. Bispo Dom Januário Torgal Ferreira, quando diz que o Governo é corrupto...O problema não é de agora, é longo e atrasado no tempo, mas que este governo em nada parece melhorar a já periclitante situação de um país caquéctico, é verdade... O buraco foi aberto, empurraram-nos, agora é só tapar a cova...

...

Mas que poucos, com o pouco que têm e podem, ainda fazem muito...A esses poucos Obrigados não chegam, vénias não bastam, apenas e só toda a consideração e que continuem nesta vã batalha por um país melhor...

 

(Ai quem me dera que a padeira de Aljubarrota se levantasse da tumba!!!!)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:38

Ai a minha vida...

por lady magenta, em 18.07.12

 


Com um dia maravilhoso como este, estive eu enclausurada...Não há direito...Nem esquerdo, nem coisa nenhuma.
Eu devia ter tido um apelido sonante...E dinheiro a rodos...
Em menos de nada me fartava de falar com tom nasalado...
Eu queria mesmo, era ter nascido noutra altura, com outras gentes, com outros climas...
Com outros tudo!
...
 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:39

Ai a minha vida...

por lady magenta, em 13.07.12

 

 

Do final de semana, restam as lembranças...Muitas e boas...Dos momentos passados em amena cavaqueira, das saudades mortas e espezinhadas...Restam apenas mais três semanas para voltarmos à rambóia...

 

De resto, "introspectiva-se".

Anseia-se por um futuro, que não se faz ideia qual seja...

Pensa-se, pouco, nos comboios que seguiram viagem e, não pararam no apeadeiro da minha vida...Nada se perdeu, tudo se transformou.

Não temo o que perdi, as palavras que não disse, nem as atitudes que não tive...Nem as minhas, nem as de outros. Se não houve lugar para elas, é porque não foram importantes. Não lamento a companhia dos que não seguiram viagem comigo... Não tinham de seguir. O meu caminho, é traçado por mim e não depende de caprichos de outros... Agora só dependo dos meus filhos...

Os meus maravilhosos filhos, que me tornaram na mãe que sou... Os meus maravilhoso filhos... A maior riqueza que tenho, e borrifando-me nos clichés...

Também um dia os seus caminhos seguirão, paralelos a mim, porque os cordões umbilicais hão-de sempre persistir... Mesmo que os não vejamos, estarão lá para nos ligar até um dia...

Não lamento o que deixei nos apeadeiros da vida, mas anseio pelo que há-de vir...

...

"E se me queres como sou
Não me queiras prisioneiro
Não te daria o que dou
Se me desse por inteiro
Só posso dar-te o que dou
Porque não me dou por inteiro
E por muito que te queixes
Só espero que tu entendas
Que prefiro que me deixes
A deixar que tu me prendas"

 

(Camané-Fado Sagitário)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:41

O "câncaro", eu e os outros...

por lady magenta, em 12.07.12

 

 

Cá se anda, nesta vida de doenças terríveis...

O pai do meu filho já saiu do hospital...Se antes achávamos que até tinha bom "ar", tendo em conta a gravidade do seu estado, agora tem um ar bem doente...

O meu pai cá continua...Na sua árdua batalha. Geme de dor, sem por isso dar parte fraca...E é tão horrível ter de o ouvir...

Cada dia que passa é uma batalha ganha, é mais uma sova dada a essa maldita doença...

No entanto, hoje fiquei feliz...Por ter abraçado a minha colega Tina e ver que a "magana" está a dar uma valente sova no dito...E o cabelo dela já cresceu 1.5 cm! Ela acha que ficou com cabelo de bebé, eu acho que ela está linda...Linda como a guerreira e exemplo que é...

Quem dera todos os doentes oncológicos poderem dar sovas assim...Sem terem de lutar em vão...

...

 

What good is sitting
Alone in your room?
  Come hear the music play
  Life is a Cabaret, old chum
  Come to the Cabaret.
  Put down the knitting
  The book and the broom
  It's time for a holiday
  Life is a Cabaret, old chum
  Come to the Cabaret...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:01

Ai a minha vida...(Ou que maravilha de final de semana...)

por lady magenta, em 09.07.12

The Happiest people dont have the best of everything The Happiest people don`t have the best of everything

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:52



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D