Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 27.02.12

 

 

E cá andamos nesta vida...

Hoje muito atribulada....Tão atribulada que até deu para organizarmos uma acesa discussão hospitalar...(as merd@s em que me meto....só visto.)
Foi tal a agitação que até me senti nauseada....

Uns mandam para casa porque a cama está ocupada, outros acham que não pode ser, o meu pai, num momento irreal de lucidez, acha que o fomos despejar e não o queremos levar para casa...Enfim...Um filme negro e desprezível...

E adivinhem quem me teve de ouvir(não sei como ela aguenta, mas ela faz questão....), a minha amiga Rosa....

Qual confessora, ouviu-me esgrimir os meus argumentos, como se fosse ela a culpada pelo nosso "maravilhoso" serviço de saúde estar tão burocratizado, que o importante, o bem estar dos doentes, pode muito bem ficar relegado para último plano...

Ou seja, como eu também sou uma boa gestora, tão boa quanto os Srs. Governantes que nos governam e, passo a expressão, posso muito bem ir de frasco de álcool e fósforo na mão, começar a incendiar todas as enfermarias e locais onde são "depositados", (sim leram bem e deixem-me estar porque isto tem de sair) os nossos doentes terminais! É que assim matam-se dois coelhos, nem se investe nem se tem mais burocracia! Já que é para morrer, então que matemos já os nossos familiares!

Não se trata de não querer levar o meu pai para casa. No entanto não temos, e acho que muito poucas pessoas têm condições para tal...

Ah e tal, mas o Estado não é responsável por isso... E dizem vocês com muita razão. Mas então fazemos assim, os Srs governantes deixam de ter carrinhos topo de gama, viagens em primeira classe, 350 secretárias só porque sim, e tantas outras coisas que podia enumerar, mas depois já ficava um post chato e longo, e eu sou curta e grossa...Ah e já agora, essa malta que anda para aí a receber os belos dos subsidios para gastar em tabaco e cafés,só prque não quer trabalhar e ficar em casa à conta dos otários é bom,  eram bem formados, por exemplo como assistentes familiares...Ah mas depois tinham de limpar os cócos e os xixis e era chato, pois...

Pois a merdinha sim!

Se estes "des"governantes soubessem, imaginassem sequer, o que é viver com estas doenças, passar por estas merdas sem se querer, podia ser que dessem valor a quem tem de travar esta luta diariamente!Se imaginassem as batalhas inglórias que se travam em meio hospitalar, porque a equipa médica sabe que a familia de determinados pacientes, não os pode cuidar convenientemente, mas estão de pés e mãos atados, pelo excesso de buracracia que lhes impõem, e literalmente são coagidos a dar altas quando o não deveriam fazer, só para não sofrerem represálias...

E eu como eles, hoje sinto-me uma verdadeira palhaça...Porque infelizmente é o país que temos...Investimos o que não temos naquilo que não nos serve para rigorosamente nada, e burocratizamos para não investirmos no que nos é essencial...

 

 

 

 

 



 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 21:36


9 comentários

De Bina Ladina a 28.02.2012 às 01:29

Ai que a nossa vida só anda para trás quando andamos e dependemos dos hospitais..

Foste um cadinho má pra mim que estou - injustamente - desempregada. E quanto a limpar porcariazinha dos outros, ai podes crer.. se um dia tiver uma criança, já tenho prática de limpar gente grande, por isso, um meia dose é na boa!!

Mas a sério, estes gajos vão sempre com essa conversa da treta que têm que vagar camas para não tratar das pessoas - a família que se oriente, mesmo que o paciente pouco ou nada ande e o outro jovem companheiro da doente - pouco consegue caminhar - Sobra pra quem?!
- Ah e tal vc até é desempregada..
Eu ouvi essa merda no Cury e só não parti a tromba ao enfermeiro porque.. porque..
Será que aquela besta consegue imaginar o que a desempregada consegue fazer, ou deixar de fazer em casa dos pais??? Que só por acaso não moram do outro lado da rua?? Ah pois é.. custa um cadinho levantar uma pessoa de 70 kilos que parece um corpo morto.. Mas ok.

Eles que não trabalham sozinhos, toca de mandar os desgraçados todos pra casa, e as filhas desempregadas que continuem desempregadas para tratar dos pais..
Começa a ser .. complicado este pseudo-sistema de saúde que só apoia os riquinhos!!

Mas nós cá andamos, pontapé prá frente e siga!!
E falavas tu nos dinheiros que se gastaram de uma maneira parva neste país pelo 2004.. Dá um salto ao meu canto que, nem de propósito falei disso na última posta.. Isso e os dinheiros que aparecem e depois desaparecem.
Crise, crise mas.. tenham dó!!

Força aí gaija, e já sabes.. não te cales a injustiças!!

De lady magenta a 28.02.2012 às 16:42

Ai Bina...bebemos café amanhã??????

De Bina Ladina a 28.02.2012 às 17:52

Ó gaija.. amanhã é dia de.. rsrsrsrs.. Egas Moniz e combinei um encontro com um mocinha e tal.. Quinta tá livre a sra?

De lady magenta a 28.02.2012 às 18:48

É pá, 5ª não...Mas penso que estou na 2ª e 3ª...; )

Comentar post



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D