Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 07.03.12

 

 

 

Mais um dia...

Afinal o que vaticinavas ser o teu último dia já passou...E tu cá continuas na tua vida de doente.

Hoje custou-me horrores ver a expressão do teu olhar, talvez por isso não consiga estar muito tempo perto de ti...Ontem trocaste-me as voltas! Senta-te aqui...Faz-me companhia... Lá tive eu de me armar em mulher Hercúlea...Parece cada vez mais que vivo uma vida de faz-de-conta...

Faz-de-conta que estou bem disposta, faz-de-conta que estou feliz, faz-de-conta que não se passa nada...Quando na realidade e, fosse dada a tendências suicidas, provavelmente já tinha posto um ponto final em tudo...Mas não, quero cá estar. E bem acordada e a absorver tudo...Chamem-me tola, dramática, doida, masoquista...Mas tenho o direito de pensar que, depois de ver aquela expressão tão triste, aquele olhar que me ficou gravado no coração, alguma coisa de muito, extraordinariamente feliz e bom, terá de advir de todo este sofrimento...Não quero ficar a pensar que isto jamais passará...

...

 

Afinal o pai do meu filho, “só teve”, uma ulcera nervosa rebentada! Com direito a transfusão sanguínea, a estadia na U.C.I.P. E a visita do “supra-sumo” cirurgião que o operou...O tumor dele, segundo o Sr. Dr. “Sumidade” está a hibernar. No caso dele é tudo uma incógnita. Para já ficámos com o susto...O susto ao melhor estilo SAW...Enfim.

...

 

Há uns tempos numa conversa com uma amiga, tentei explicar-lhe como me sentia em relação ao que está a acontecer ao meu pai...Sabes Sandra, perdi três bebés e, hoje posso garantir-te que não sofri tanto...Elas morreram sem eu ver dentro de mim...Não senti o seu sofrimento, só o meu...Com o meu pai é diferente. É vê-lo morrer diariamente,literalmente, à fome diante de mim e nada poder fazer para lhe valer...É horrível dizer isto e pensar assim, nem tão pouco sei se é normal, mas custou-me menos lidar com a perda das minhas três meninas, do que me está a custar lidar com a doença do meu pai...Elas morreram, diagnosticou-se o aborto retido, procedeu-se à curetagem uterina e já está...Passaram-se meses, anos, até conseguir lidar com a perda...Com muita ajuda. Química, devido a duas depressões, e humana, com a ajuda do http://www.projectoartemis.pt/ .Até hoje, sei que ela não conseguiu lidar com o que lhe disse...Penso que ainda o deve estar a digerir...

Sandra, se algum dia chegares a este post, tenta ver se agora ele te faz algum sentido...

...

 

 

E de maneiras que é isto...Passam os minutos, as horas, os dias...E a vida, estas vidas interligadas como peças de puzzles, seguem os seus lentos rumos...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 19:07


Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D