Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



Ai a minha vida...

por lady magenta, em 18.06.12

 

 

E de maneiras que cá andamos...

Uns dias assim, outros assado...

Na última semana, mais pesarosa, triste, soturna, distraída, desconcertada, miserável... Devido a uma mistura complicada de situações, que me fizeram considerar hipóteses menos felizes...Para mim, e para outros...

Cheguei inclusivamente, a deixar de conseguir processar informação, tal era o volume de coisas a assimilar...

O barulho das ideias era tanto, que me aconteceram coisas extraordinárias...Tipo; ir lavar o carro de janelas abertas, entrar para a banheira de chinelos, deitar no caixote do lixo a roupa para lavar...Enfim.

Ensandeci momentaneamente!

Não passou ainda...Nem sei quando irá passar, este momento menos lúcido.

Talvez por ter chegado à conclusão que o mundo, conforme o idealizei, não existe...Serei uma eterna sonhadora? Acho que sou só mesmo parva...

É tão ridícula a forma como nos magoamos, como me deixo magoar, que só mesmo otária é um bom adjectivo...É mal de família!

(Deve ser algum defeito genético, só pode...)

As pessoas não são como as idealizo. Há pessoas más, mesquinhas e ridículas...Que fazem de tudo para nos esfaquear, bem no centro do

coração....

E depois ouço milhares de vezes, "eu bem te avisei..."

E lá estou eu...Tristíssima, com ataques sistemáticos de auto comiseração...Com tanta peninha de mim, que se me pudesse dividir em duas, a outra de mim, enchia-me de porrada até sangrar!!!

Enfim...

Também isto há-de passar...

...

De resto tudo na mesma, pai, ex-marido, filhos...

Uns mais doentes, outros mais crescidos...

E sim, tinha muitas saudades de escrever, como tenho muitas saudades de gargalhar, de beber caipirinhas, de estar com os meus amigos...

Perdi-me.

Mas hei-de me encontrar...

; )

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 21:00


1 comentário

De Clísteres e Pulgas a 22.06.2012 às 23:42

Pensa bem:

Lavar o carro de janelas abertas: 2 em 1 - carro lavado, banho tomado, roupa lavada! - atitude inteligente. Banheira com os chinelos postos, é da maneira que não passas o que eu passo, que é, frequentemente, esquecer-me de calçar uns chinelos!!! - atitude inteligente nº2. Ainda mais, deitar no lixo roupa para lavar - treinas para o dia em que te sair o Euromilhões,vais comprar roupa nova todos os dias. Os filhos, filhas, ou lá como eles na América chamam, da Jennifer lopez, não vestem a mesma roupa 2 vezes. Atitude inteligente nº3 treinar para ser uma diva! :-) Se te fizer sentir menos estúpida, há uns dias atrás, pus a minha filha de meias calçadas no banho :-)

Quanto às hipóteses menos felizes, fazem parte de nós. É preferível pensar nelas e, directa ou indirectamente, dar a conhecer a terceiros o que sentimos, do que ignorar estes sentimentos e ir mais longe. Maquiavel dizia que, por natureza, o ser humano é mau. Não confirmo, nem desminto. Sei que, isso sim, outrora, em horas mais escuras, estive sozinha e muito mal acompanhada. Sei que, na hora ou nos segundos mais negros da minha vida, até hoje, a minha reacção foi sair porta fora aos gritos e a chorar. Sei que, ainda no decorrer das horas más, senti necessidade de pôr música e cantar. Sei ainda que, com força ou não, naquele segundo em que perguntam se queremos dizer alguma coisa, eu disse que queria cantar. Fiquei a saber, mais tarde, que até nisso, na minha maneira de sentir e ultrapassar a perda, fui invejada e alvo de críticas. Sei que isso, essas invejas, não me magoaram. Eu não sou como os interruptores, que ligam e desligam; sou como as lâmpadas, quando fundem, acaba-se a luz. No decorrer das horas más e do seu rescaldo, mais coisas e pessoas foram desligadas. Como num sonho, mergulhei no vazio, perdi os sentidos, até que, cheguei ao fundo, bati com o corpo todo, este tremeu e voltou a sentir,devagar. Primeiro dor, muita dor, depois alguma frustação, momentos de depressão, de euforia, até que vi, não uma luz, mas um planeta com uma luz tão forte quanto a do sol. Mais poderosa, mais calorosa. Agarraram-me.

Supresa das surpresas, renasci, mas não fiz tábua rasa. Fui reanimada, é verdade, mas passei pela fase da fisioterapia física e emocional. O meu corpo tornara-se estranho, não rejeitava os outros, mas achava que ninguém poderia compreender o que tinha passado. E nem toda a gente compreendeu. Nem eu compreendera. Aos poucos, aprendi a respirar e hoje, respiro fundo e expiro com tranquilidade. Passaram-se dias, meses, anos... Mas passaram.

 Vou na minha segunda vida. Não sou um gato, mas adoro enroscar-me a um canto e ronronar baixinho. Gosto de estar vísivel, de ter um aspecto doce, meigo, mas seguro. Vais ouvir, um destes dias, "tens ar de quem já viveu muita coisa". E vais receber isto como um elogio. Afinal, à superfície, vais usar com firmeza e orgulho, as tuas feridas, as tuas mágoas e os teus bons momentos. Vais trazer no peito todas as pessoas que amaste, que perdeste e que têm feito de ti tudo o que és, de bom e menos bom. Não vieste do nada. Não ficarás sem nada. Não terás um olhar vazio, nem perdido. E, muito bom, terás muito para oferecer. E, consequentemente, muito receberás em troca. Terás momentos genuínos, marcantes, excruciantes. Mas terás a capacidade e a coragem de reconhecer o que te faz bem, quem te quer bem. A tua lucidez não é melhor, nem pior do que a dos outros. As pessoas da tua vida não são piores nem melhores do que as outras. E, uma coisa é certa, nem sempre bater com a cabeça na parede faz com que aprendamos a lição. Mais cedo ou mais tarde, temos recaídas e cometemos erros iguais. Parte positiva - a recuperação torna-se mais rápida com o passar do tempo. E quando voltares a ter momentos menos lúcidos, olha para os teus filhos e pensa no quanto gostam da sua mãe tresloucada! Quando perco as forças, lembro-me da minha filhota. Penso no que senti quando me vi sozinha, sem a minha mãe. E penso que não gostaria que ela passasse pelo mesmo, sem necessidade. E pensa em ti. Bolas,com tanto murro no estômago, a vida deve-te muita coisa. Não deixes os outros ficarem com o que é teu. Com o teu lugar ao sol.Beijo

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D