Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]



o "câncaro", o meu pai e eu #4- dia 13

por lady magenta, em 18.09.11

 

(imagem retirada da net)

 

Acredito piamente, que em situações como a que estou a passar, ninguém saiba bem o que dizer ou como agir...

Mas também sei que temos a extraordinária capacidade de dizer coisas, menos felizes...

Eu por mim, tenho a estranha capacidade de me rir alto e bom som, de tudo o que é estranho, macabro e triste. Sou do tipo de pessoa a quem dá valentes ataques de riso em velórios, se ri que nem uma perdida quando vejo alguém a cair na rua... Por isso não levo a mal e, compreendo perfeitamente que os que falam comigo me digam, recorrentemente -"não sei o que te hei-de dizer"; "não tenho palavras"...

O que de todo não acho normal, mas até compreendo, são coisas do tipo, "tens de ir já fazer exames"; "vais morrer do mesmo"; "que idade o teu tinha", e outras tantas que nem guardei por serem exageradamente estúpidas...

Que a herança genética não é das melhores já sei, no entanto, não significa que vá desenvolver a doença.

O meu pai tem 69 anos...Ainda cá está.

Fazer exames para quê? Poderei até morrer atropelada... Poderei até morrer de velha.

Não vou fazer dos factores genéticos a minha cruzada pessoal.

Vou gozar os momentos que me restam com o meu pai, que AINDA cá está... Não ficar hipocondríaca só por ele estar a morre de cancro, que pensávamos ser no cólon e afinal é no pâncreas... Enfim.

Por estas e outras tantas que nem vale a pena mencionar, é que sempre que falo com alguém peço, "por favor, vou falar contigo, mas depois não me faças perguntas..."

É por estas e por outras que dou respostas menos felizes e, ainda têm o descaramento de me dizer que tenho mau feitio...

Se respondesse à letra, tenho a certeza que já ninguém me falava...

Se está a ser fácil? Óbviamente que não. Com comentários destes, ainda bato em alguém...Depois posso sempre alegar um súbito momento de loucura devido às circunstâncias.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 10:25


2 comentários

De Bina Ladina a 20.09.2011 às 01:19

Insanidade temporária devido a circunstância menos boa..
Como te entendo!!
Desde os meus 14 que vi a minha mãe primeiro perder o cabelo e agora perder o juízo para o desgraçado do cancro que nunca a abandonou totalmente...
E ainda tenho de ter mais capacidade porque o meu pai também está a ficar cada vez mais debilitado com a Esclerose Múltipla..
Lá em casa ninguém pode dizer que é pior que o outro porque.. Até eu fiquei com Esclerose Múltipla e ainda tou nos 34...
Em resumo, não podemos ir abaixo e no meu caso é NUNCA!

Os meus pais ficam felizes de me ver por lá por casa, apesar de já morar com o meu namorado à 2 anos.. Mas sabs.. Isto de ser a eterna palhacita dá cabo de mim.. E hoje quando vi o teu blog e li o que contavas, tive um flash-back enorme!
Vi tudo a acontecer outra vez e lembrei-me como deverias precisar de uma amiga, ou de alguém que entendesse.
Sabs.. Também gostava de te dizer, o "cancaro" da minha mãe aguentou quietinho pelo menos um dúzia de anos.
Quando a minha mãe começou a fazer tratamentos a médica dela virou-se para mim e - assim a sangue frio - se a tua mãe durar mais um Natal, é muita sorte!
Coisinha agradável pra se dizer a uma teenager, não achas?
Mas hoje passado este tempo todo não sei.. talvez os novos tratamentos pudessem devolver-me a minha mãe e melhor que isso, podem ajudar o teu pai.
É a ideia principal que eu te quero dar - nada é como eles dizem. O corpo humano é incrível e pode surpreender-nos.. Mesmo quando já não há esperança.

E eu tou a ser uma chata de primeira com as minhas tretas.. Diz só se gostas do botão que fiz para o teu blog.. Meti já um na Sandra pra tu veres :)

beijinho grande grande e sabs, tens aqui uma amiga.. se quiseres claro :)

De lady magenta a 20.09.2011 às 12:16


Olá Bina...ainda eu me queixo...credo mulher! nestes últimos tempos tenho repetido muitas vezes um ditado; "quando um cão tem pulgas, ainda mais se lhe chegam..."
Mulher, tu és mesmo uma grande MULHER...obrigada, do fundo do coração, por teres partilhado comigo um pouco da tua história...faz-me ver que não estou só e, que outros superam a mesma dor...OBRIGADA por tudo...(quanto ao botão, não vejo nada, mas este blog tb está confuso pq não percebo nada disto...)
Obrigada Bina pela tua partilha...e maça o que quiseres, quando quiseres porque te fico muito agradecida...

Comentar:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D