Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


Esta coisa do luto...

por lady magenta, em 16.09.12

 

 

Primeiro que tudo, e desviando-me obviamente do assunto, tive muita, muita pena mesmo de não poder ter ido à manifestação. No entanto, sei quem foi lá por mim, e levou um pouco de mim consigo, já que se tivesse ido, certamente iria na linha da frente...

...

Adiante que o dia de ontem já passou.

E passou uma semana.

É verdade... Uma semana complicada, em que afinal aprendemos, que até para fazer luto o tempo passa devagar...

O luto não é a roupa que vestimos, são os apertos que sentimos no coração, por vermos os sentimentos dos que amamos esfrangalhados e, os nossos já agora. (Desculpem a expressão, mas à falta de melhor...Vocês entendem.)

A roupa é apenas um pró-forma, para que outros vejam que estamos a passar um processo doloroso. Por mim, jamais verão. O luto faz-se para dentro, por vezes, no entanto, somos traídos pelos olhos...Que teimam em deixar cair lágrimas, como sinal de alivio, por a alma já não aguentar tamanho sofrimento...

Apesar de estarmos à espera da morte do Paulo, nunca estivemos realmente preparados para lidar com a sua perda e, a cada dia que passa, a saudade aumenta tanto, quanto a falta da sua presença.

Só com o passar dos dias começamos a ver que afinal, é a sério...Ele partiu. O seu corpo físico deixou de existir. Existem as lembranças, boas e más, as memórias...O som da voz dele, das suas gargalhadas, o sorriso...O sorriso fica sempre entre nós, já que o filho tem exactamente o mesmo sorriso do pai...O mesmo jeito de andar com os pés para a "doca"...

A morte do Paulo, para mim, não é só a morte dele, é um prenúncio daquilo que terei de ultrapassar quando o meu pai partir...Do apoio que tenho de dar aos meus filhos e, eles a mim...Acho que não vou ter tempo para parar para pensar, hei-de estar absorvida por tantas outras coisas maiores que as suas perdas...Os meus filhos, a minha mãe...

Quando tiver tempo faço o meu luto. Da minha forma atípica. Hei-de chorar, hei-de me rir, terei tempo para gritar com eles os dois, com a vida, com o maldito cancro...Com alguém! Ou com coisa nenhuma...

Isto da morte e do luto tem muito que se lhe diga, tanto que ainda ando a processar informação...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 16:45

Esta coisa do luto...

por lady magenta, em 13.09.12

 

 

Remexer, vasculhar, meter o nariz...Realmente não pensamos muito no que acontece depois de morrermos.

Alguém é incumbido de "fazer a limpeza" da nossa vida. Certificar-se dos assuntos pendentes, dar baixa do que houver para dar...

Contactos e mais contactos com entidades, pessoas... O fim não acaba com a noticia da morte. O fim acaba, quando podemos dizer que está tudo tratado.

E tudo leva tempo e, é desgastante e cansativo...

O luto, só pode começar depois, porque entretanto, estamos absortos nos papeis, a comunicar o falecimento...

Ontem o pai do meu filho foi entregue em casa.

Pudesse ele ver a desarrumação que lhe fiz no quarto e, provavelmente me teria atirado com algo à testa!

Ele odiava que lhe mexessem nas coisas.

Ontem fiquei confusa...Porque ele faz-me falta.

Já estávamos divorciados à tantos anos, eu recomecei a minha vida, tornei a casar, mas ele foi um amigo/irmão que perdi. Com a diferença de que tivemos um filho...

Ontem falei muito com ele, para que não ficasse zangado pela confusão que instalei no quarto dele. Pedi muitas desculpas, mas teve de ser...

Vi fotos e mais fotos do que foi a vida dele. Surpreendi-me por ter ainda guardados, as ofertas do nosso casamento, as flores que enfeitavam o bolo de noivos...Até recadinhos de amor que escrevemos um ao outro...

É triste.

Pensar que ele ainda tinha tanto para viver e, partiu de uma forma tão dolorosa...

Abrir a carteira dele e ver, religiosamente guardadas as fotos do filho, mãe, irmão mais novo e prima...

Ter de ler todos os papelinhos, remexer em tudo...

O nosso luto ainda não pode começar....Existem muitas "pendências" por resolver e, isso é uma grande treta.

...

Ontem o meu pai teve consulta...Segundo o médico, neste momento já é considerado um milagre da medicina...Mas melhoras não existem, apenas um estado de "suspensão" dos sintomas e progressão da doença...O meu pai está cá. O pai do meu filho já descansou...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 16:27

Ai a minha vida...

por lady magenta, em 27.04.12

 

 

E eu queria vir aqui postar coisas interessantes e tal, e inspiradas e tal, mas na realidade este buraco que tenho no peito não me deixa...

Desde o dia 6 de Setembro que me abriram este fosso sem fim, e nada de bom tem advido do mesmo...

A cabeça a mil, a vida a um milhão.

As coisa irrisórias que me passam ao lado, as coisas a que tenho de dar importância mas que não me apetece.

Queria fugir, mas estou colada ao chão. Queria falar, mas nem sei por onde começar...

Gostava de escrever, mas só me sai, literalmente, merda dos dedos.

Já pensei que seria melhor ir consultar um médico e voltar às velhas drogas, alguém me alertou que era melhor não. Um daqueles "vintage friends", que está atento e sabe o que diz...As drogas funcionam, e depois como será? Os problemas, as dores não desaparecem miraculosamente... Irá continuar tudo exactamente como estava até aqui. Portanto ideia posta de parte.

A busca pela mudança continua...Mudança de atitude perante as adversidades...Com muita ajuda, se querem que lhes seja sincera...Até os meus colegas mais desatentos, reparam que o meu estado, que nunca é o normal, agora descambou mesmo...Que é difícil, complicado e tortuoso, acho que já deixei claro, em quase todos os posts que coloquei a falar sobre a doença do meu pai...Malditas doenças. 

Morrer de cancro, é como ditarem-nos a sentença para amanhã, mas ficarmos presos num redemoinho, que todos os dias retorna ao inicio...Sabemos que vamos morrer, que não se pode fazer nada, que a qualidade de vida é praticamente nula, mas ainda não é hoje...Talvez daqui a nada, daqui por umas horas, se calhar amanhã, quem sabe para a semana...Acompanhar isto, é...É o que é. A impotência, a angústia, a revolta...É lidar com o luto precoce, com a dor da perda, com a raiva e frustração, que depois, quando a embalagem já não é suficiente, transborda para todos os sentidos da nossa vida, o que ainda a torna mais complicada...

Phuta de vida esta minha.

Eu quero queixar-me, eu gostava de saber extriorizar isto, partir as fuças a alguém, pegar num taco de baseball e desatar a partir vidros...Mas não adianta.

Se tenho de aguentar, que me aguente...Só não sei como o hei-de fazer, nem até que ponto o conseguirei.

Acho que chego à conclusão que afinal, além de não ser de ferro, também não sou a super-mulher...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:49


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D