Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 29.05.12

 

 

E de maneiras que cá andamos...

E eu tenho quase a certeza absoluta, de que somos parentes de S. Lázaro...Sério!

Quando está tudo mais para o plano etéreo, vem a energia, não sei de onde e, o meu pai começa a falar...E com um mau feitio, daqueles...

(E sim, neste aspecto, sou mesmo filha do meu pai...)

E cada vez ele está mais revoltado, porque a morte teima em brincar com ele...Ele vai, ele volta, ele vai, ele volta...

E tens razão pai...Já não é vida. Nem para ti, nem para nós.

Mas temos de aguentar e seguir em frente...É o que nos resta...

Mas que não tem piadinha nenhuma, não tem...Mesmo.

Já estamos de volta a casa. Tives-te direito a transporte privativo e tudo...E é tão mau.

Ver aquela pessoa, que nos deu vida, que fez o melhor que soube e pode, que nunca dependeu de ninguém, a chegar a casa enrolado, com os olhos raiados de sangue, com um aspecto cadavérico...Tão mau, que por mim tinha desatado a correr sem olhar para trás...Mas não pode ser. Se temos de aguentar, aguentemos...

E não, não há mesmo nada a dizer.

Que o fim estava próximo, já sabiamos...Mas agora, está eminente...

E eu juro, que se esta provação servir para me tornar mesmo forte, a minha mãe nesta altura já é a Super-Mulher!!!

...

E sim...Estamos cansadas, exaustas...E não fazemos ideia de como continuar...Mas também não nos podemos dar ao luxo de desistir...

E se temos o S. Lázaro por parente, de certeza que o Thor, e a Super-Mulher, ou o Hulk e o Iron Man, também são nossos parentes...

Enfim...

Se é para a guerra, guerreiras sejamos!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 23:04

o "câncaro", o meu pai e eu #15- dia 47

por lady magenta, em 21.10.11

famous life quotes 4

(imagem retirada da net)

 

 

 

Pois é...Nos últimos dias pensei muito em relação à vida, aos desafios que nos são impostos, às metas e objectivos...

Tive o prazer de ter uma conversa com o António, colega de camarata do meu pai, a quem tiveram de amputar parte da perna direita, por uma falha de diagnóstico, ou por um diagnóstico tardio...Mesmo assim ele é um resistente. Ganhei uma outra perspectiva da vida, através dos olhos dele...Toxicodependente recuperado, a trabalhar, com a sua vida organizada e, agora, agarrado a uma cadeira de rodas até lhe retirarem a tíbia...Enfim...Quando ele pensava que finalmente se tinha levantado, caiu...Mas mesmo assim não desiste. Apesar de completamente sozinho...A família não quer saber dele, apesar dele estar bem, pela parte dele, também não quer saber...Acha que estão no direito deles, fruto de outras guerras...

A minha colega Tina também me deixou a pensar na vida...Num exame de rotina, descobriu que tinha o bicho "câncaro"...Com 44 anos, viu todos os planos ficarem de cabeça para baixo...Já cortou o cabelo bem curtinho, mas fica gira, por solidariedade até estou capaz de rapar o cabelo também...Pela minha colega, pelo pai do meu filho, pelo meu pai, por todos os bravos guerreiros que se vêm nesta luta muitas vezes inglória... Chego à conclusão que o facto de ter uma nódoa nas calças, ou o verniz das unhas a descascar, o cabelo com raizes descoloradas ou com um mau corte, a falta de dinheiro constante, não é absolutamente nada!...Acho que a vida é mesmo assim...

"Quando pensamos que temos todas as respostas, vem a vida e altera as perguntas..."

Já gostava desta frase, mas agora é que entendo o seu verdadeiro sentido...

Queixo-me eu com as banalidades da vida e, ainda agora acabei de saber, que um casal de primos, grávidos de gémeas, acabaram de perder uma das filhas...

Pelo amor da santa...

Realmente este ano, parece ser o ano em que a vida ganhou outro sentido...Em que descobri em mim e, nos outros, forças que desconhecia. Sentidos opostos, que a um dado momento se tornam em vias de sentido único. Becos sem saída e túneis escuros, onde de repente, se descobrem atalhos e luzes ténues no fundo da linha...

A vida é tudo e muito, muito mais...

 

O meu pai está novamente em casa...Constipado e rezinga! Quer saber o porque de tanto exame, o porque de conversas em surdina...Eu não lhe conto, apesar de sentir nos seus olhares, que ele sabe que eu sei o que se passa...Jurei que ele não ficaria a saber por mim...4ª feira é dia de consulta, o dia em que vai ficar a saber de tudo...O médico não lhe pode continuar a omitir a informação e, ele como doente tem todo o direito de saber...Se fosse comigo eu também quereria saber...Provavelmente não queria era ficar a saber pelos meus filhos, nem ficaria feliz se eles soubessem e não me contassem...Enfim...

A luz ao fundo do túnel já se vê...Depois de um prognóstico inicial de 3 meses, sem hipótese de tratamento, já se fala em cirurgia...Para quê ou qual a finalidade, só saberemos na próxima 4ª feira, o dia de todos os desafios...Mas já existe data, provavelmente no próximo dia 7 de Novembro. Até lá, logo se vê...Um dia de cada vez, um passo de cada vez...

 

Este ano está a ser difícil, pautado por tudo o que é bom e, por tudo o que é rasca...

A mudança de local de trabalho e empresa, depois de 5 anos oprimida e subjugada, a doença do pai do meu filho, a doença do meu pai...

O nascimento das minhas meninas algarvias, o convite para madrinha da minha Diana...Foi o momento mais feliz deste anos a par com o seu nascimento...Finalmente tenho uma menina na minha vida...A menina que a natureza me levou 3 vezes...Mas eu persisti! E agora ela está tão linda...E tem uma madrinha doida e tão ausente...Enfim...

 

Sabes pai, estás aí a jogar às damas e nem dás conta que estou aqui a escrever para ti...Para a semana já lês isto tudo de fio a pavio...Mas faz um favor aqui à doida da tua filha, não chores como ontem, porque agora que fiz extensões de pestanas, se choro as tipas ainda me caiem e se colam ao nariz!!!!!!( não deve ser uma imagem bonita, um nariz cheiinho de pelos bem pretos e longos...)

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:04

o "câncaro", o meu pai e eu #2- dia 6

por lady magenta, em 11.09.11

(imagem retirada da net)

 

Eu juro que se insisto mais uma vez para irmos ao Hospital, certamente que o meu pai me bate muito a sério com o chinelo...

(Isto se ele ainda lhe conseguir pegar...)

 

O importante é que não me posso ir abaixo...Por mim. Por ele. Por todos.

Já chega de estar aqui com "penucha" de mim...Ah e tal, estou tão mal...(Sim, estou. Ele está bem pior...)

Chega.

Tenho de manter a minha dignidade intacta, para que a dele não se desfaça em pó.

O choque inicial ainda se faz sentir. É hora de apanhar os bocados de mim. Maquilhar-me, enfeitar-me, colocar o meu melhor sorriso, Disfarçar que está tudo bem, que irá correr tudo bem...Quando eu sei que a realidade não é essa.

Não é fugir. É camuflar a dor para quando ninguém estiver a assistir.

Muito menos tu, pai...

Não é cobardia. É tentar lidar com o inevitável, quando o tal momento inevitável chegar...

Até lá, sorrio. 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 22:53


Porque nem tudo o que luz é ouro e nem tudo o que brilha é prata...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D