Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O "câncaro", o INEM e o meu pai...

por lady magenta, em 27.11.12

 

 

Apática...Sim, sinto-me apática.

O meu pai teve de dar entrada de urgência, mais uma vez, no hospital...Infelizmente os Srs. profissionais do INEM, resolveram decidir que o transporte que o meu pai precisava, não era do INEM... "Porque pode haver algum caso mais urgente, uma reanimação, ou um acidentado que necessite mais deste transporte do que o seu pai..." Assim, na lata, se dizem estas coisas em frente a uma família que impotentemente vê o seu ente querido morrer mais um pouco todos os dias...No entanto não ficaram sem resposta, " Sim, eu entendo o vosso mal estar...No entanto os Srs não são a única ambulância de serviço, esta noite, na cidade de Lisboa pois não? Não considera um doente terminal, como um transporte urgente? Então os Srs. servem para transportar quem????"...E a minha indignação, juntamente com a minha língua, tomaram "asas"... Por ironia do destino, quis que uma hora e tal depois de darmos entrada, os mesmos Srs. do INEM, dessem entrada com um doente bastante alcoolizado...Bem pessoas, vocês não estão a ver a verdadeira "barraca"! "OH seu granda badameco...Então o meu pai, em estado terminal não tinha direito a ser transportado pelo INEM e este Sr. que, a única coisa que tem é um copo a mais, já tem direito a transporte???? Vocês só podem estar a gozar com a minha cara..."

...

Portanto pessoas, a nossa noite de ontem não foi feliz. O meu pai está internado, provavelmente estes serão os seus últimos dias, mas com o meu pai, prognósticos só no final do jogo...

Que o panorama não está fácil, não, não está...

Que os estado geral dele está como nunca vimos, é verdade...

Depois de um dia e uma noite no S.O. subiu para a enfermaria. não recebemos nenhum telefonema, portanto deduzimos que esteja tudo na mesma, no entanto, amanhã, nunca se sabe...

O fim, segundo o médico dele, baseando-se no que lhe foi dito que era o estado dele desde 6ª feira, está por dias...

O facto de dormir muito, ter uma intensa diarreia, não comer nem beber, são tudo coisas que acontecem no fim da linha...Quanto tempo mais de sofrimento? Ninguém sabe...Só quando ele deixar de lutar e resolver desistir...

...

Eu estou aqui. Sem sono, fome, vontade de chorar...A olhar para esta tela branca, com tanto para dizer, que nem sei por onde começar...

Socorro-me de tudo, como se de bóias de salvação, ou balões de oxigénio se trata-se...

Preciso de respirar, mas o peso que sinto no peito é tanto, que até dói.

Queria chorar, mas nem isso consigo...

Enfim pessoas. Aqui fica mais um relato, do que é esta vida...

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:

publicado às 23:49


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D