Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]


O "câncaro", o meu pai e eu...# dia 187...

por lady magenta, em 10.03.12

 

(http://dl3.glitter-graphics.net/pub/64/64642sc3yodkpvh.jpg)

 

 

187 dias se passaram desde que começou esta batalha titânica.

Um conjunto de células resolveu explodir, com toda a sua malignidade e, sabe-se lá desde quando, tornando um homem simples, de família, num guerreiro numa batalha tão desigual como o mundo...

A vida não são só planicíes, são cumes, são montanhas, são brisas e tempestades...Esta familia foi apanhada no centro de uma.

187 dias...

O primeiro dia foi o da perplexidade! Afinal também nos pode tocar a nós, a vez de sofrer horrores perante um oponente invisível e indestrutível...Estas visões quase me transportam para aqueles filmes negros de batalhas entres bons e maus, só que nesta, no final o mal irá vencer...

...

Sinto o meu propósito hoje mais lúcido nisto tudo. Primeiro recusei-me a aceitar que o meu pai iria morrer, mas vai e, quanto a isso nem eu nem ninguém poderá fazer absolutamente nada.

Sei que tenho de o acompanhar por mais que me custe. Por isso andei tanto tempo perdida entre o estar ao pé ou estar longe...Quero estar ao seu lado. Em todos os momentos. Quero que ele saiba da minha boca que não podemos fazer nada, mas que ele não tem de se preocupar, pois sabe que lhe herdarei a força, coragem e determinação. Ele sabe que não baixo a guarda e dou luta, quando acho que vale mesmo a pena...

Tinha o costume de nunca me despedir dele, mesmo quando saia só para ir trabalhar. Agora faço-o sempre...Hoje sorri-lhe, mas ele não correspondeu. O que os olhos dele me disseram foi que está cansado, que quer que termine o seu suplício em breve...Eu também. Estamos todos esgotados...

Esta semana, e em jeito de despedida, pediu-me para me sentar ao seu lado...Para estar ali. Só ali.

Sinto que todos os dias dizemos mais um bocadinho de adeus, que no fundo, bem no fundo, eu quero acreditar ser um até já...

Passo a vida a questionar tudo. Ando entre o cepticismo e o pragmatismo, ou entre a crença e o idealismo...Perdida.

Sei que me irei encontrar, que sairemos todos mais fortes desta querela, que forçosamente nos obrigaram a viver...

Vou-te ajudar pai...Depois, depois hei-de encontrar-me por aí....

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:54


Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Posts mais comentados


Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D