Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

O luto e eu....

por lady magenta, em 03.01.13

 

 

A cada dia que passa isto do luto, torna-se mais complicado...Tenho medo de me esquecer de quem o meu pai era...Do seu cheiro a sabão azul e branco, do som da sua voz, da aspereza das suas mão calejadas do trabalho...Da forma como conseguia assobiar entre os dentes...Da sua maneira de andar. De como ralhava comigo quando ia à pendura no meu carro...Acho que no processo individual de luto há uma fase da revolta. É onde estou. Revoltada por a vida ter sido muito ingrata e injusta, o meu pai devia ter tido mais tempo. Nós deveriamos ter tido mais tempo para o ver envelhecer...

A cada dia que passa, é como se colocassem uma pilha de tijolos em cima de mim, e o peso desses tijolos vai sendo cada vez mais insuportável...Não quero estar com ninguém, não me apetece falar...Sinto-me terrivelmente carente. Angustiada. Revoltada.

O meu pai partiu e não vai voltar.

Odeio que me digam, milhares de vezes por dia, "tens de lutar...não podes estar assim...tens de seguir em frente..."

Hellooooooooo!!!!!!

O luto de cada um de nós, é como uma impressão de A.D.N. pessoal e intrasmissivel. Não se faz luto em três semanas...Cada qual tem o seu ritmo, o seu tempo...

Eu cheguei à fase da revolta, quando disparo vou em todas as direcções...A poupada tem sido a minha mãe. Se a minha mãe fosse uma árvore, seria um carvalho, de certeza...Durável e resistente... Por dentro pode estar desfeita, mas por fora, firme e hirta que nem uma barra de ferro...

Escrever tem sido uma excelente terapia, no entanto, nas últimas semanas, o barulho na minha cabeça é tanto, que nem sei por onde começar...Não estou a dizer que oiço vozes, oiço a minha voz...E grito muito comigo. É tanta coisa pessoas...Tanta vontade de gritar, e chorar, e bater...Para nada. Porque nada trará o meu pai de volta, nem nada fará atenuar o inferno que vivemos durante quinze meses...

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 11:57

Ai a "nossa" vida...

por lady magenta, em 08.09.12

 

 

E apesar, de tudo o que se passa nesta minha vida atribulada, deixo-vos uma citção do queridissimo "tio" Miguel Torga...Já naquele tempo, ele sabia  tão bem o que escrevia, como o que dizia...

 

"É um fenómeno curioso:

O país ergue-se indignado, moureja o dia inteiro indignado, come, bebe e diverte-se indignado, mas não passa disto.

Falta-lhe o romantismo cívico da agressão.

Somos, socialmente, uma colectividade pacífica de revoltados...."

 

Miguel Torga, Diário (17-09-1961)

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 13:27

O "câncaro", o meu pai e eu...

por lady magenta, em 28.02.12

 

 

E ao 8º dia "mandaram-te" embora...Assim. Sem dó nem piedade.

E se hoje fosse o dia, daqueles dizeres dos pacotinhos de café, "algum dia desapareço...hoje é o dia!" Eu já tinha desaparecido.

É que foi mesmo o dia do cocó diarreia!(e ainda não acabou!)

Raios partam este maldito dia...

Já praguejei, já ordinarei, já se me fundiu a merd@ do médio do carro e a lâmpada da matrícula, já um pombo esvoaçou contra mim, já pisei um cocó de cão...Fada-se que até para andar na rua tenho de ter sorte!...

...

Noutro campo...

Já ouvi muitas desculpas do pessoal hospitalar, mas também já puxei dos galões e já lhes disse que não sou uma anormaloide qualquer! Que se eles estudaram eu também! E fiz questão de que, já que estavam tão apressados para vagar a cama do meu pai, que então ele sairia com a roupa do hospital, a qual, eu devolveria um dia destes!(sim, já que nos informaram de que não dispunham de tempo para aguardar a chegada da roupa dele...)

...

E noutro campo ainda...

Esta barraca instalou-se(estou tão brejeira e virada ao povão hoje... que chique que sou e tal e não quê...) porque os fofos dos nossos Srs. "des"governantes com excesso de burocracia,(que até lhes dizia para meterem os papeluchos nos orifícios anais e peneais, mas isto saído da boca, ou das pontas dos dedos de uma "laide" parece mal e tal...) resolveram fechar as urgências do Hospital Curry Cabral, pois iria abrir o santo graal do Hospital de Loures...Mas...(todas as comédias têm um "mas"...tenho de perceber qual é o "mas" da comédia em que se tornou a minha vida...) Esqueceram-se de que para uma urgência hospitalar funcionar plenamente é preciso muuuiiitttooo trabalho e logística e a "cabr@" da burocracia que não foi simplificada...Ou seja, por exemplo, o hospital de Loures tem quase todas as valências incluindo psiquiatria, mas a chefe de serviço, está sentada na secretária porque ainda não pode receber os respectivos doentes, pois a put@ da burocracia não soube ser simplificada!!!! Noutros serviços, como por exemplo o que se responsabiliza e controla as infecções hospitalares, não funciona a 100% porque não foi nomeada toda a equipa...And so on and on....

E não me perguntem como sei. (Acho que são os meus poderes mediúnicos a funcionar...) 

...

E noutro campo ainda....(Acho que me começo a repetir e isto a mim não me soa nada bem...)

O meu pai andou. Sozinho. E fala coerentemente.

E eu, que jurava a pés juntos que ele partiria esta semana, tal não era a degradação do seu estado de saúde, pensei ter presenciado um milagre de S. Lázaro... Até o médico dele não soube o que me dizer..."sem palavras"...Mesmo.

 

No final de contas, está em casa e ponto final....

E este dia foi tão violento, e com discussões e acusações tão feias e violentas, nas palavras proferidas, que se eu fosse crente nalguma coisa, já me estava a flagelar de silício à volta das zonas mais sensíveis!!!!

Enfim...Haja pachorra para os que aturam e para eu me aturar a mim...Estou intragável, com humor de cadela sarnenta e enxertada em corno de cabrão!

(agora é que acho que foi tudo...)

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 18:52


Porque nem tudo o que luz é ouro e nem tudo o que brilha é prata...

Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Outubro 2015

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
25262728293031



Arquivo

  1. 2015
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2014
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2013
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2012
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2011
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D